Nick is leaving the building

I met Nick Poole few years ago in Athens. We were at a CIDOC conference (my first time at CIDOC) which turned out to be special because it defined some important professional and academic issues that were worrying me at that time.

Nick was there to present, as CEO of Collections Trust, the internationalisation project of SPECTRUM (the collections management standard that you’ve all downloaded here in Portuguese) that would transform what was an UK museum standard used by a great amount of museums and museum professionals around the world, in a true international community standard and a reference for museum collections documentation and management. I had the pleasure of meeting him at the Museum of Islamic Art of the Benaki Museum terrace, at one of the (fabulous) social activities organized by the conference organization (see photo), where we had a very pleasant conversation about museums, collections, Greece, the United Kingdom and Portugal, among many others subjects.

I ended up doing a doctorate about SPECTRUM for believing that this new openness by Collections Trust for the standard would allow it to become an excellent aid for organizing procedures in museums. I wasn’t wrong and since then I’ve always count, without exception, with Nick support to resolve questions, gather information about SPECTRUM or Collections Trust and MDA history and about many more things.

A few years later we had the opportunity to invite Nick as keynote speaker for the 8th Sistemas do Futuro User’s Meeting, when he also signed, in behalf of Collections Trust, the protocol with “Museu da Ciência da Universidade de Coimbra” that established the SPECTRUM license for the Portuguese territory. At that time, because of the flight delay we had the opportunity to talk in a late trip between Porto and Coimbra about almost everything, which gave me the opportunity to know the him better. Of course the beers in OpenCulture and caipirinhas in Brazil, where we also found, were also opportunities to know each other and realize the excellent professional and the great person Nick is.

Yesterday, when I read at the Collections Trust newsletter that Nick is leaving office as Collections Trust CEO to embrace a new (and important) professional challenge at CILIP, I felt a brief distress. I know that Collections Trust will manage this smoothly, but they will lost a key person in the institution recent years dynamics. By other hand I know that Nick leaves a stronger and healthier institution that will, for sure, continue the great work of these recent years (they have a lot of very good professionals over there).

Nick will embrace a new professional challenge and he will be certainly successful in it, but I couldn’t let this moment pass without sending a huge thank you to Nick for everything!

Hope to see you soon for a pint, ok Nick?

 


 

Conheci o Nick Poole há uns anos atrás em Atenas. Estávamos numa conferência do CIDOC, a minha primeira, que acabou por ser especial porque definiu alguns pontos importantes do que pretendia fazer a nível profissional e académico na altura.

O Nick estava lá para apresentar, como CEO da Collections Trust, o projecto de internacionalização da norma SPECTRUM (a norma de gestão de colecções que todos vocês já descarregarram aqui em PT), que transformaria aquilo que era um documento normativo inglês, utilizado por uma enorme quantidade de museus e profissionais de museus em todo mundo, numa verdadeira norma de comunidade e numa referência internacional para o trabalho de documentação e gestão de colecções em museus. Tive o prazer de o conhecer no topo do Museu de Arte Islâmica do Museu Benaki, numa das (fabulosas) actividades sociais (ver foto) organizadas pela organização da conferência, onde tivemos uma muito agradável conversa sobre museus, colecções, a Grécia, o Reino Unido e Portugal, entre muitas outras coisas.

Acabei por fazer o doutoramento sobre o SPECTRUM por acreditar que esta nova abertura da Collections Trust relativamente a esta norma permitiria que ela viesse a tornar-se um excelente auxílio para a organização de procedimentos nos museus. Não estava enganado e desde então contei sempre, sem qualquer excepção com o apoio do Nick para resolver dúvidas, obter informações sobre o SPECTRUM ou sobre a Collections Trust e para muitas mais coisas.

Uns anos mais tarde tivemos a oportunidade de o convidar para “keynote speaker” do 8º Encontro de utilizadores da Sistemas do Futuro, altura em que decorreu também a assinatura do protocolo entre a Collections Trust e o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, onde ficou estabelecido o licenciamento para o território português da norma. Nessa altura, fruto do atraso do seu voo, tivemos a oportunidade de conversar numa calma viagem entre Porto e Coimbra sobre tudo e mais alguma coisa, o que me deu a oportunidade de conhecer melhor a pessoa, o gajo porreiro. Claro que as cervejas nas OpenCulture e as caipirinhas no Brasil, onde nos encontramos também, foram também oportunidade de nos irmos conhecendo e de perceber o excelente profissional e a excelente pessoa que o Nick é.

Ontem fiquei a saber, quando li com atenção a newsletter da Collections Trust, que o Nick irá deixar de ser CEO da Collections Trust para abraçar um novo (e importante) desafio profissional no CILIP. Sei que a Collections Trust ficará bem entregue (têm uma excelente equipa por lá), embora tenha perdido uma pessoa chave na sua dinâmica dos últimos anos e sei também que o novo desafio profissional será bem sucedido certamente, mas não podia deixar passar este momento sem mandar um enorme obrigado para o Nick por tudo!

Espero ver-te um dia destes para um copo, ok meu caro?