2013 – um ano em revista

2013 foi um ano excepcional!

Esta é a ideia geral que tenho sobre este ano que acabou recentemente, só não o considero o melhor ano até à data por causa da crise e dos efeitos que ela teve em pessoas próximas e porque em 2008 e 2011 nasceram os melhores filhos que um homem algum dia poderia sonhar em ter como seus! Vejam lá se não concordam comigo.

Em fevereiro, no dia 18, para começar o ano em grande concluí definitivamente o enorme trabalho que a tese de doutoramento representa. Foram 3 anos de trabalho intenso que só foram possíveis porque trabalho na melhor empresa do país, com um patrão e colegas que fariam inveja a qualquer um e porque tenho uma mulher, filhos, família e amigos que me suportam ao longo da vida como alicerces da mais forte das construções. Nesse dia o som de aprovado por unanimidade e com distinção pareceram-me as mais doces palavras do mundo (ainda que tenha a perfeita noção da responsabilidade) e, sem falta modéstia, dei o melhor de mim para as conseguir.

A seguir retomei com força o trabalho na empresa (que tinha estado a pesar os colegas) e retomei o contacto com diferentes colegas, profissionais dos bons, nos mais distintos museus por esse país, conheci novos colegas, iniciámos novos projetos aqui e fora do país num ano que teve tanto de frenético como de compensador.

A meio do caminho comecei a dar mais atenção aos projetos que envolvem a minha participação no GT-SIM da BAD e com isso consegui aprender (muito) e partilhar algum conhecimento. O culminar desta participação (desculpem-me os amigos e colegas continentais) foi a viagem aos Açores para participar no Encontro Regional da BAD Açores. Uma viagem e encontro que nunca mais esquecerei pelas pessoas que conheci, pela partilha que o encontro e jantar proporcionaram e pelo excelente dia que me proporcionaram em boa companhia para conhecer a fabulosa ilha de S. Miguel.

O projecto SPECTRUM PT ganhou uma cara nova (o site) e começamos finalmente a concretizar o que almejava com o projeto de investigação e a tradução do SPECTRUM que iniciei em 2009.

Ainda neste ano, caso ainda não estivesse contente, fui convidado pelo amigo e professor Rui Centeno (a quem devo muito do que consegui no percurso académico), para integrar o Departamento de Ciências e Técnicas de Património como Professor Afiliado na FLUP. Um convite ao qual espero conseguir corresponder com afinco e dedicação. Nesse âmbito tive a oportunidade de organizar, com vários amigos, o Seminário sobre Museus Universitários que decorreu aqui no Porto e que foi, na minha opinião, um sucesso pela qualidade das comunicações apresentadas.

No meio disto tudo uma quantidade de projetos muito interessantes foram decorrendo como a participação na conferência anual da Acesso Cultura, a participação no seminário Cibermuseologia (inserido nas comemorações do Centenário do Museu de Aveiro), a arguição de alguns mestrados muito interessantes, amigos bons que concluíram os seus trabalhos académicos, o debate sobre fotografia nos museus e muito muito mais que permitiram uma constante aprendizagem sobre matérias tão diversas como a acessibilidade, o estudo de públicos, o direito, etc. Um ano cheio e bom!

Um ano que só não foi completo porque o Mouseion, entre várias outras coisas, foram ficando para trás e não cumpri um dos objectivos do início do ano que era ter um post de fundo por semana. Este ano terei que estar mais atento a essa e outras situações.

Resta-me desejar-vos o que espero para mim em 2014: um ano cheio com saúde, felicidade, sucesso e com a crise a desaparecer!

Bom 2014!