Software de apoio à produção científica

O ano de 2008 foi um ano de mudança em termos tecnológicos para mim. Até então usava, maioritariamente, como ferramenta de trabalho um normal PC com sistema operativo da Microsoft. Na altura debatia-me no trabalho, penso que como muitos outros, com as chatices que o Vista nos trouxe e com a ponderação de voltar ao XP. Vivia, como lhe gostam de chamar alguns mac users, na idade das trevas e junto ao Império do Mal.

Em casa, no entanto, tinha em casa um iMac G5 (a última geração dos Power PC da Apple) que me ajudou, em paralelo com o PC, a trabalhar e escrever o mestrado que apresentei e defendi em 2007 e estava convencido plenamente que poderia ter como plataforma principal o Mac OS e utilizar Windows apenas no necessário para o trabalho. Hoje é assim que acontece.

Assim resolvi partilhar alguma das ferramentas que utilizo no dia a dia do meu trabalho e que considero bastante úteis para aumentar produtividade e diminuir o esforço que normalmente é exigido em algumas dessas tarefas.

1. Pages (www.apple.com) – 15,99 € – Mac App Store

É o editor de texto da Apple e tenta, ainda sem o conseguir, destronar a hegemonia do Word. Se compararmos estas duas ferramentas podemos verificar que o que o Word tem de magnífico em termos de edição de texto, criação de índices, bibliografia automática, etc. é contraposto no Pages por uma excelente capacidade de paginação, formatação, tratamento de imagem e gráficos. Os dois são pagos, mas o Word tem versão para os dois sistemas e nesse aspecto tem uma vantagem sobre o Pages. No entanto, este último permite fazer exportações para word e pdf com facilidade e mantendo a formatação.

2. Evernote (www.evernote.com) – Gratuito

O Evernote é O programa de notas do momento. É completamente multi-plataforma (funciona em Windows e Mac) com aplicações desktop e via browser e tem versões para as plataformas móveis mais importantes (IOS, Android, Blackberry, Windows, WebOs). Permite tirar notas a partir de imagens, de capturas de ecrãs, de informação que encontramos num site, etc. e sincroniza, através da criação de uma conta online, as nossas notas entre todos os aparelhos em que usamos a aplicação. Absolutamente indispensável.

3. Mendeley (www.mendeley.com) – Gratuito

É um dos melhores softwares de gestão de bibliografia que eu conheço. Assim como o Evernote permite a criação de uma conta online que sincroniza as nossas notas e que nos permite, através de um iPhone ou iPad, ver os dados que temos registados e registar também os dados de uma consulta que estamos a fazer num local onde o computador não esteja disponível. Permite, através de uma aplicação muito simples, importar dados da web em sites com referências bibliográficas como o Google Scholar, DBLP, JSTOR, entre muitos outros. Permite a gestão dos muitos PDF que vamos acumulando com artigos e teses e funciona como uma rede social para partilha de referências e documentos entre grupos que os utilizadores podem criar. Pode funcionar com o Word, OpenOffice e NeoOffice como ferramenta de gestão de referências e bibliografia. Excelente.

4. Dropbox (www.dropbox.com) – Gratuito na versão base

Esta aplicação é uma espécie de disco virtual ao qual podemos aceder em qualquer lado onde exista internet e ter assim todos os documentos que precisamos ao alcance dos dedos. No Mac OS (penso que no Windows é de alguma forma parecido) integra-se completamente no sistema operativo e permite gerir as pastas que queremos (ou não) colocar online de acordo com a nossa organização. É também um excelente recurso para fazer cópias de segurança, por exemplo.

Estes são apenas alguns exemplos de algumas aplicações que vou usando com mais regularidade. Há aplicações como o Endnote (pago) para a gestão de bibliografia, o SPSS (pago) para análise estatística de dados ou o Keynote para produzir apresentações que têm consideráveis vantagens. Os dois primeiros são normalmente disponibilizados gratuitamente pelas Universidade e só têm que perguntar nos respectivos departamentos de informática como proceder para instalar no vosso computador esses recursos.

Um outro exemplo de um excelente recurso para o trabalho de investigação é a ligação (através de uma VPN) à rede da vossa faculdade. A Faculdade de Letras da Universidade do Porto disponibiliza este serviço que nos permite de qualquer lado aceder aos serviços de pesquisa da biblioteca e, consequentemente, aos documentos, revistas, publicações e catálogos online que a FLUP subscreve. É algo da maior utilidade.

Alguém quer partilhar as aplicações que usa?