7º Encontro de Utilizadores da Sistemas do Futuro – Portimão Nov17

Tags

Related Posts

Share This

7º Encontro de Utilizadores da Sistemas do Futuro – Portimão

Não posso deixar de escrever umas linhas, quanto mais não seja para memória futura, sobre o 7º Encontro de Utilizadores da Sistemas do Futuro.

Em primeiro lugar um sentido agradecimento a toda a equipa do Museu de Portimão pelo acolhimento e simpatia e aos Dr. Miguel Gil e Dr. José Gameiro pelo forma como sempre me receberam numa casa que dispensa apresentações. Uma visita a este importante museu algarvio é sempre um prazer renovado e merece todos os quilómetros que faço para lá voltar.

Um outro agradecimento é devido também a todos os participantes que se deslocaram a Portimão naqueles dias. Numa altura complicada vários foram os que marcaram mais uma vez a sua habitual presença e vários os que arriscaram uma ida pela primeira vez. Espero que todos sem excepção tenham dado como útil e prazenteiro o tempo que despenderam com este evento.

E para acabar com os agradecimentos, falta-me a devida vénia a todos os oradores (menos ao Alexandre Matos, por razões óbvias) que nos presentearam com um dos melhores encontros que a Sistemas do Futuro já organizou em termos de qualidade e aprendizagem. Não os podendo mencionar a todos (para não maçar os leitores), queria agradecer-lhes o importante contributo que dão com o seu trabalho para o desenvolvimento de vários temas da museologia e património.

O 7º Encontro de Utilizadores da SF é realizado de dois em dois anos pela empresa para a qual tenho o orgulho de trabalhar. O seu objectivo é constituir-se como um fórum de debate e divulgação sobre alguns projectos realizados por clientes da Sistemas do Futuro que possam ser uma referência para outras instituições similares. Estes encontros têm sido, segundo o feedback que vamos recebendo, excelentes momentos de reflexão e troca de contactos entre pessoas e instituições que têm missões e objectivos comuns.

Este ano, à semelhança do que aconteceu em edições passadas, resolvemos proporcionar um workshop sobre Social Media e Museus, protagonizado pela minha colega e amiga Maria van Zeller (que defendeu recentemente uma tese sobre o assunto na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto) e por Conxa Rodà, responsável pelo projecto Museo Picasso 2.0 do Museu Picasso de Barcelona. Este workshop foi dividido em duas partes: a primeira mais teórica, onde Conxa Rodà falou sobre as redes sociais e a oportunidade que os museus têm para se promoverem e entrarem num mundo cada vez mais aliciante no que respeita à conquista de público e a segunda na qual a Conxa e a Maria fizeram com que todos os participantes se reunissem em grupos de trabalho para desenhar uma estratégia de utilização das redes sociais para divulgar e promover uma “colecção” que lhes era dada previamente. Em breve penso que as duas terão um texto sobre o workshop com algumas conclusões sobre o trabalho desenvolvido naquele dia. (Já o fiz pessoalmente, mas importa deixar aqui um agradecimento especial à Maria e à Conxa pelo excelente trabalho que fizeram).

O segundo dia é normalmente preenchido por um conjunto de apresentações que quase não nos deixa tempo para respirar. Este ano foram apresentados projectos de Cascais, do Museu Ferroviário, da Europeana Local, da Rede de Azulejaria da Faculdade de Letras da UL, do grupo que desenvolve o Thesaurus de Acervos Científicos, do Museu D. Diogo de Sousa, do Ministério da Educação, do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra e da Sistemas do Futuro. Todos eles de uma qualidade e importância vital para o contexto museológico nacional. O leque de temas é também variado: ligações entre bases de dados de gestão de património e SIG, criação e gestão de thesauri, colecções online, guias multimédia e jogos multimédia para museus. Enfim um dia de aprendizagem intenso e compensador na minha opinião.

Por fim e em jeito de conclusão muito pessoal não posso deixar de dizer que este encontro foi muito proveitoso e útil. Ouvi e vi várias pessoas a discutir muitos dos temas abordados e várias vezes fui interpelado sobre um ou outro pormenor de alguns dos projectos apresentados. Fico (ficamos) contentes por isso e agradeço, uma vez mais, a todos pelo sucesso da iniciativa. Ele deve-se a todos vós.