Tags

Related Posts

Share This

Não há euros para o gasto!

Eu sou um afortunado, bem sei. A minha profissão permite-me um contacto previligiado com museus, com as pessoas que neles trabalham, com as exposições que desenvolvem, com mil e uma coisas que normalmente não teria acesso se estivesse a trabalhar noutro lado qualquer.

No entanto, não há nada que seja perfeito, não é? Não o registem como uma queixa. Não é queixa nenhuma. É apenas a constatação de um facto. Devido a outros compromissos não me vai ser possível dar um salto a Londres para ver esta exposição na British Library. Confesso que é uma das figuras que mais me intriga na história Europeia.