Tags

Related Posts

Share This

Sem tempo

Confesso que o tempo começa a ser, nos meus dias, um bem cada vez mais precioso. Como não há sítio onde o possa comprar, tenho que me organizar (que raio de coisa) para conseguir fazer tudo o que quero nas míseras 24 horas (tirando algumas para o necessário sono) que temos à disposição.

Assim sendo não consegui ter a oportunidade, no meio de grupos de trabalho, sessões plenárias, apresentações e programa social do CIDOC para fazer os posts diários que tinha em mente fazer. Todas as noites a chegada ao hotel só tinha um simples objectivo: descanso e sono retemperador.

Mas não pensem que vão ficar sem notícias sobre o CIDOC. Nada disso. Até porque muitas das coisas que foram apresentadas e discutidas são bastante relevantes para a documentação de colecções e penso que será útil, como único português participante, transmitir a minha visão sobre algumas questões e problemas lá debatidos e algumas das soluções propostas.

No entanto, o intuito deste post é resume-se apenas a: (1) agradecer à Casa de Camilo, na pessoa do seu director, de uma forma mais pública pelo convite que me dirigiram e, ao mesmo tempo, (2) divulgar o blog da Casa de Camilo que, imperdoavelmente, apenas hoje conheci.