Tags

Related Posts

Share This

O Avião de Lisboa

Apanhei hoje no Público esta notícia. Confesso que desde que fui a Lisboa pela primeira vez com o meu pai e avistei o avião da 2ª Circular que fiquei fascinado. Há um fascínio inexplicável que os aviões geram em mim. Certamente está associado a uma grande vontade de andar sempre a viajar, não sei.

Saber que ele tinha sido desmantelado causou-me alguma tristeza, mas pensava eu que nada havia a fazer. Era uma lata velha, ligada a um problema de rixas da noite, que certamente teria que ser desmantelado por um motivo justo. No entanto, depois de ler a notícia do Público não pude deixar de ficar ainda mais triste. Afinal este avião daria uma excelente peça de museu, com História, melhor com muitas histórias, mesmo as mais recentes. Era um dos ícones (pelo menos para mim) da capital, a única cidade que conheço com um avião ao lado do Aeroporto e que serviu de restaurante e de bar de striptease. Para além disso foi concebido por um dos maiores nomes da aviação comercial do mundo, o Howard Hughes (recordados dele no filme “O Aviador”?) e, ao momento, (mais uma vez segundo o Público) existem apenas 8 modelos Convair 880 (o nono era o da segunda circular).

Parece-me que era uma excelente peça para um Museu da TAP, não vos parece? Não digo para o Museu do Ar, porque é um Museu Militar e (segundo penso) tem maior interesse na aviação militar, mas o Museu da TAP bem que poderia ter agarrado esta oportunidade e recuperar o avião para fazer dele uma peça emblemática de um possível projecto museológico muito aliciante.